Share: Share on Facebook Share on Twitter Share on LinkedIn I recommend visiting cushmanwakefield.com to read:%0A%0A {0} %0A%0A {1}

Retrofit ajuda a dar novos ares do centro de SP

9/11/2023

A escassez de espaço e a necessidade de morar em locais de fácil acesso ao trabalho fizeram aumentar a quantidade de edifícios ‘retrofitados’ nos grandes centros urbanos.

Retrofit SP

Além de ser uma alternativa à falta de terrenos bem localizados disponíveis nas cidades, o retrofit é uma das formas de contribuir para a revitalização de áreas degradadas que sofrem com a ação do tempo, como é o caso do centro de São Paulo.

Adriana Marques, Coordenadora de Projetos, ressalta que os corporativos, por sua vez, não ficam para trás: ‘‘as modernizações de eficiência energética podem reduzir os custos operacionais, especialmente em edifícios mais antigos, bem como ajudar a atrair inquilinos e a ganhar vantagem em um mercado imobiliário tão competitivo quanto aos das grandes capitais’’, diz.

Alternativa sustentável
A conversão de edifícios comerciais obsoletos e subutilizados em residenciais, como temos visto com frequência, também é uma alternativa aliada da sustentabilidade, uma vez que a infraestrutura e o máximo de materiais são reaproveitados.

A beleza do retrofit está justamente em preservar a essência da edificação e torná-la muito mais funcional e eficiente, tanto em relação ao uso de materiais, quanto em recursos e tecnologias. Sem contar com a redução de emissões de carbono relacionadas a demolição e construção de uma estrutura e fundação novas, em particular, a grande quantidade emitida pelo cimento e pelo aço utilizados na construção: ‘‘aumentar a vida útil das construções é uma ótima solução para as metas de redução de emissões de gases do efeito estufa e auxiliar nos compromissos climáticos’’, comenta Adriana.

Prédios antigos também têm buscado processos de certificação de sustentabilidade de operação e manutenção para guiar as adequações necessárias, reduzir seus impactos ambientais e custos de operação, além de mostrar ao mercado este posicionamento do empreendimento e tornando-o mais competitivo em relação aos prédios novos, muitas vezes em seu entorno.

Preservação da cultura
Do ponto de vista cultural, a técnica do retrofit ajuda a preservar o patrimônico histórico e arquitetônico das cidades, visto que a ideia é manter o estilo arquitetônico dos edifícios, muitos deles construídos há muitas décadas, e que carregam anos de história, principalmente nas grandes cidades, onde prédios modernos convivem com templos, palácios, museus e fortes de séculos atrás. Essas construções revelam muito do que nossa sociedade foi e é.

Harmonia entre passado e presente
Inclusão de elevadores, modernização do sistema de ar condicionado, reforma de fachadas e desenvolvimento de áreas comuns e de lazer como coworking, academia e lavanderia são alguns pontos considerados em um retrofit.

Especialmente quando se fala na conversão de um edifício comercial em residencial, mudanças estruturais muitas vezes são necessárias, mas o objetivo da técnica é que as interferências, principalmente estéticas, sejam as míninas possíveis.

Importante considerar que passamos em média 90% do tempo de nossas vidas em ambientes fechados, conforme o “National Human Activity Pattern Survey”, realizado pela Berkeley Lab Energy, instituição americana que pesquisa e desenvolve tecnologias de energia e redução de impactos ambientais.

Portanto, a responsabilidade dos incorporadores, investidores, equipes de projeto e construção em criar ou readequar ambientes internos em ambientes saudáveis e assim promovam o bem -estar dos usuários é fundamental, ainda mais com a experiência que adquirimos pós pandemia de COVID-19 em relação a ambientes bem ventilados e que promovam o bem-estar e a descompressão.

Os estudos e leis relacionadas a qualidade do ambiente interno, por exemplo, foram melhorando com os anos e, por vezes, a legislação na época da construção desses edifícios não requeria itens nesses aspectos, o que pode causar bastante desconforto nos usuários, criar a síndrome do edifício doente e contribuir com a vacância do empreendimento.

Programa Requalifica Centro
Muito desse movimento de retrofit crescente na cidade de São Paulo nos últimos anos foi impulsionado pelo Programa Requalifica Centro (17.577/21), criado em 2021 e que estabelece incentivos fiscais e edilícios para estimular o retrofit de prédios antigos da região central da cidade.

Segundo a prefeitura da capital, o objetivo é estimular uma maior oferta de imóveis habitacionais para adensar o centro e resgatar sua vocação de ambiente atraente para investimentos.

Confira alguns projetos de retrofit:

Basilio 177 - Metro Arquitetos
O antigo prédio da Companhia Telefônica Brasileira (CTB) e Telesp (Telecomunicações de São Paulo) reabriu este ano após mais de uma década fechado, desta vez como um condomínio de apartamentos com uma galeria aberta de lojas e restaurantes.
O empreendimento em estilo art déco, inaugurado em 1939, é tombado desde 1992 e foi o segundo na cidade de São Paulo a receber o alvará para realizar um retrofit dentro das normas da lei do programa Requalifica Centro.

Canto Rio e Canto Mar - AO-SP e Triptyque Architecture
Na cidade do Rio de Janeiro, o que era um esqueleto de concreto abandonado, concebido para ser um cassino, se transformou no novo Canto Rio e Canto Mar, a ser entregue no final de 2024, que preferiu tirar proveito do que já havia no terreno para criar um imponente residencial de duas torres, uma com vista para o mar, grandes varandas desencontradas, generosas áreas internas e quatro suítes, e outra voltada para a área urbana, com estúdios destinados ao público jovem.

Edifício Guilhermina - Jacobsen Arquitetura
O antigo colégio Saint Patricks, uma das mais fortes memórias arquitetônicas da década de XX do bairro do Leblon, na cidade do Rio, foi transformado em um empreendimento comercial: o Edifício Guilhermina.

Edifício Marajó - Readymake
O edifício Marajó representa o esplendor de uma era já passada do centro de São Paulo. Construído no final dos anos 40, ele prefigura a verticalização do bairro em efervescência. Além da reforma dos 21 apartamentos, o projeto incluiu a reforma dos terraços que trazem uma vista de qualidade para os bairros Barra Funda e Higienópolis.

Edifício Virgínia - Somauma e Metrópole Arq
Em 2020, a Somauma enxergou seu potencial e deu início ao sonho de regenerar o edifício, transformando-o em um lugar único, no qual as pessoas adorariam voltar a viver. Após um ano e meio de ativações criativas e artísticas, o projeto de retrofit prevê a criação de um ambiente vibrante e sustentável. Um espaço repleto de vida e cultura que mira com firmeza para o futuro respeitando sua história.

O projeto pretende preservar a fachada e pontos específicos da memória do Virgínia.

Edifício Magdalena Laura - Vapor arquitetura
O Edifício Magdalena Laura, no bairro da República, em São Paulo, foi construído em 1957 para uso comercial e convertido em residencial no ano passado. Para resolução das unidades, foram concebidas 17 tipologias diferentes de apartamentos de 40 a 135 m2.

Complexo Cidade Matarazzo
Não se pode falar em retrofit recente sem mencionar o Complexo Cidade Matarazzo. O projeto surge a partir do restauro de um complexo centenário com 10 edifícios tombados em um terreno de 30.000 m2, localizado aos pés da Avenida Paulista, cartão postal de São Paulo.

O local onde funcionou o hospital popularmente conhecido como Matarazzo – e a Maternidade Condessa Filomena Matarazzo, erguidos em 1904 e 1943, respectivamente, abriga agora o hotel ROSEWOOD SÃO PAULO, além de um centro cultural de primeiro mundo, uma fashion megastore com mais de 70 marcas exclusivas no Brasil e 34 pontos de gastronomia.

Para ajudá-lo a contar essa história, Alexandre Allard reuniu alguns dos maiores talentos mundiais da arquitetura, arte e design: Jean Nouvel, Philippe Starck, Rudy Ricciotti, Rhada Arora, Ateliers de France, Irmãos Campana, Adriana Levisky, Adam Kurdahl, Louis Benech, Malherbe, Triptyque.

Quer saber tudo sobre retrofit? Leia também: Retrofit, o que é e as principais vantagens.

ARTIGOS APRESENTADOS

Portal facilities
Artigo • Facilities Management

Conheça as funcionalidades do Portal Facilities

Além de todo know-how dos profissionais de Gestão de Facilities, a Cushman & Wakefield disponibiliza aos clientes de FM um software de gestão centralizada que visa atender com qualidade as necessidades de governança e administração dos serviços de manutenção predial, manutenção especializada e dos softservices.

Rodrigo Costev • 6/6/2024
Edificio Barao de Maua
Artigo • Labor / Talent

Edifício Barão de Mauá: do retrofit à reocupação

Após um importante retrofit, finalizado em 2018, o Edifício Barão de Mauá ressurge repaginado no mercado imobiliário carioca para continuar escrevendo sua história no coração da cidade.

 

Stela Hirata • 6/5/2024

NÃO ENCONTROU O QUE PROCURA?

Entre em contato com um de nossos profissionais.

A Cushman & Wakefield utiliza cookies para analisar o tráfego e melhorar a experiência de navegação do usuário neste website. Feche este diálogo para confirmar o seu consentimento, ou visite esta página para saber mais:
Informações Importantes sobre cookies

Mais opções
Concordar e Fechar
These cookies ensure that our website performs as expected,for example website traffic load is balanced across our servers to prevent our website from crashing during particularly high usage.
These cookies allow our website to remember choices you make (such as your user name, language or the region you are in) and provide enhanced features. These cookies do not gather any information about you that could be used for advertising or remember where you have been on the internet.
These cookies allow us to work with our marketing partners to understand which ads or links you have clicked on before arriving on our website or to help us make our advertising more relevant to you.
Agree All
Reject All
SAVE SETTINGS